Saiba quais são as vantagens e desvantagens dos bancos digitais

A recente revolução trazida pelos bancos digitais mudou o modo como as pessoas se relacionam com seu dinheiro. Por muitos anos o mercado bancário brasileiro foi dominado por poucos bancos tradicionais.

Essas grandes empresas fizeram fortuna e controlaram todo o mercado financeiro do país. Sua lógica de funcionamento ensinou aos usuários que aquele era o único meio possível de se usar um banco. Esse modo é baseado em agências físicas, grandes estruturas, cobranças de taxas etc.

Com o surgimento dos bancos digitais, o consumidor encontrou uma alternativa ao tradicional. A partir daí foi possível pensar em novas maneiras de se usar o banco e de se lidar com o dinheiro. O crescimento da internet teve papel central em tudo isso.

Com o surgimento de modos seguros de se usar o banco pela internet, a ideia de bancos digitais tornou-se factível. Embora a princípio muitos duvidassem, esse é um mercado que veio para ficar. Hoje o mercado brasileiro conta com mais de 10 bancos digitais, e esse número só cresce.

Além dos bancos digitais, há também plataformas de pagamento e outros serviços financeiros. Apesar disso, muitas pessoas ainda têm receios quanto ao uso desses produtos. Por isso esse artigo irá te mostrar as vantagens e desvantagens dos bancos digitais, para te ajudar a sanar essas dúvidas.

1 – Agências físicas

Esse ponto pode ser visto como vantagem ou desvantagem, depende do usuário. Os bancos digitais não possuem agências físicas, portanto toda a sua comunicação será feita pela internet. Isso pode incluir o site da empresa ou aplicativos, por exemplo. Geralmente há uma linha telefônica disponível.

Para algumas pessoas isso pode não ser bom. Afinal, muitos ainda se sentem mais seguros deixando o dinheiro em um lugar físico. Alguns dizem que preferem ter um “lugar real” para onde recorrer por ajuda ou para resolver problemas.

Apesar de esse ser um ponto válido, a verdade é que os bancos digitais são conhecidos por prestar bom atendimento ao cliente. Em muitos aplicativos você conseguirá um atendimento mais rápido e eficaz que aquele dado nos bancos físicos. Esqueça ficar em filas sem fim ou pendurado no telefone.

Todas as suas dificuldades poderão ser sanadas rapidamente em uma ligação ou, ainda melhor, pelo aplicativo do banco. O revés dessa situação é que, embora seja raro, falhas nos sistemas podem acontecer. Nesses casos pode haver um transtorno para o usuário dos bancos digitais.

BANCOS DIGITAIS

2 – Taxas nos bancos digitais

Justamente por terem grandes agências físicas espalhadas pelo país, os bancos físicos tradicionais custam muito caro. Uma das maneiras que os gestores têm de pagar por isso são as taxas bancárias.

Você certamente já pagou ou conhece alguém que pagou ou ainda paga taxas em bancos. Seja uma taxa mensal ou de outro tipo, a maioria das empresas bancárias cobra esses valores. Nos bancos digitais a realidade é diferente. A maioria deles, senão todos, são isentos de taxas de manutenção.

Por outro lado, por não terem agências físicas, esses bancos podem acabar cobrando taxas para serviços físicos. Coisas como realizar saques ou fazer depósitos pode ter custos extras, já que a estrutura física de outro banco terá que ser usada.

3 – Burocracia

Os bancos digitais nasceram com uma proposta de facilitar o acesso dos clientes. Para isso, além de cobrar menos ou quase nenhuma taxa, eles investiram forte em diminuir a burocracia.

Em alguns bancos tradicionais, você levará muito tempo para conseguir abrir uma conta. Há muitos papéis a preencher e assinar, senhas a serem pegas e filas nas quais esperar. Além disso, os cartões de crédito ou débito podem demorar a chegar ao seu endereço.

Nos bancos digitais as contas são abertas no próprio aplicativo. Você irá tirar fotos dos documentos pedidos, tudo no aplicativo ou site do banco. A avaliação do perfil geralmente é rápida e em poucos minutos sua conta está aberta. Com alguns cliques você já pode receber e fazer transferências, por exemplo.

Além disso, eles contam com cartões digitais. Isso quer dizer que até receber seu cartão físico em casa você terá todos os dados do cartão digital para usar. Assim vai poder fazer compras na internet, por exemplo, e até em algumas lojas.

A análise do perfil para liberação de crédito, por outro lado, pode demorar um pouco mais. Pode levar um ou dois dias para que o banco confirme sua identidade e possa liberar a função crédito.

4 – Investimentos acessíveis nos bancos digitais

Hoje a maior parte dos bancos digitais te recompensa por deixar o dinheiro parado na conta. Enquanto nos bancos tradicionais seu dinheiro diminuía pela cobrança das taxas.

A maioria dessas empresas oferece rendimentos superiores aos da poupança pelo tempo que seu dinheiro permanecer parado. Eles costumam contar também com plataformas próprias de investimentos. Nelas você pode explorar e aplicar seu dinheiro de outras formas.

O ponto negativo é que nem todos contam com consultorias de investimentos como nos bancos físicos. Enquanto neles você tem o auxílio do seu gerente ou outro profissional para te indicar os investimentos, no digital isso não acontece.

Por outro lado, nos bancos digitais você é livre para escolher. Já nos tradicionais, os funcionários lhe indicarão o melhor para o banco, não necessariamente para você.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.